Cirurgia de Catarata

  • Cirurgia de Catarata

CIRURGIA DE CATARATA: tem alto índice de sucesso. A maioria é realizada com anestésico local e mais de 99% dos pacientes operados recuperam a visão.

O objetivo do médico é recuperar totalmente o olho afetado, mas o nível da recuperação visual irá depender da existência ou não de doenças, de alterações de outras estruturas oculares associadas à catarata (doenças da córnea, da retina e do nervo óptico) e da magnitude dos riscos e complicações que podem ocorrer durante qualquer cirurgia. As técnicas utilizadas estão mais modernas e seguras, garantindo uma recuperação extremamente rápida.

 

O QUE É A CATARATA?

CATARATA é a opacidade da lente natural do olho. Age de maneira progressiva, está associada à idade e seu primeiro sintoma é a diminuição da acuidade visual. É a maior causa de cegueira tratável nos países em desenvolvimento. Podemos classificá-la em CONGÊNITA – de aparecimento precoce ou tardia – ou ADQUIRIDA, onde incluímos todas as demais formas de catarata, inclusive a relacionada à idade.

Fatores de risco que provocam ou aceleram o aparecimento da CATARATA:

  • Medicamentos (corticosteróide)
  • Substâncias tóxicas (nicotina)
  • Doenças metabólicas (diabetes, galactosemias, hipocalcemia, hipertiroidismo, doenças renais)
  • Trauma
  • Radiações (UV, raios-X, e outras)
  • Doença ocular (alta miopia, uveite, pseudoesfolição)
  • Cirurgia intra-ocular prévia (fístula-antiglaucomatosa, vitrectomia posterior)
  • Infecção durante a gravidez (toxoplasmose, rubéola)
  • Fatores nutricionais

Queixas frequentes que ajudam a diagnosticar a CATARATA:

  • Diminuição da acuidade visual
  • Sensação de visão “nublada ou enevoada”
  • Sensibilidade maior a luz
  • Alteração da visão de cores
  • Mudança freqüente na refração
  • Visão dupla

Quais são as indicações para a CIRURGIA DE CATARATA?

1- Melhora visual
É a indicação mais comum, principalmente para a visão de longe. A CIRURGIA DE CATARATA é indicada quando a catarata se desenvolve a um grau suficiente que dificulte a realização de atividades diárias essenciais, se o paciente deseja dirigir ou continuar exercendo uma determinada profissão.

2- Indicações médicas
São aquelas em que a CATARATA está afetando adversamente a saúde ocular. Por exemplo: o glaucoma facolítico ou glaucoma facomórfico. A CIRURGIA DE CATARATA melhora a transparência dos meios oculares e também pode ser necessária no contexto de patologias do fundo de olho, (p. ex., retinopatia diabética) que requer o monitoramento ou tratamento com fotocoagulação a laser.

3- Indicações estéticas
A CATARATA madura é removida de um olho que já está cego somente para restaurar a pupila negra.

4- Indicação refrativa
É uma indicação controversa, devido ao risco benefício. A CIRURGIA DE CATARATA é realizada para mudar a ametropia do paciente, geralmente para graus elevados, ou pacientes que já apresentam presbiopia e querem implantar uma lente multifocal.

TÉCNICA DA FACOEMULSIFICAÇÃO

A cirurgia é feita através de uma pequena incisão de aproximadamente 2,8 mm. Por essa abertura é introduzida a ponta do ultrassom, de onde é retirada a catarata e, posteriormente, é colocada a lente intra-ocular. A lente colocada no olho é feita de um material flexível, dobrável, o que facilita sua introdução pela minúscula incisão que foi feita anteriormente e a sua colocação sobre uma fina membrana, no exato local onde estava a catarata. Esses procedimentos possibilitam uma visão adequada. Em alguns casos, meses após a cirurgia, pode ocorrer embaçamento da visão. No entanto, a grande maioria dos casos é facilmente resolvida com a aplicação de raios laser na membrana que sustenta a lente. Essa aplicação é realizada no consultório e é indolor.

LENTES INTRA OCULARES

Quando falamos em CIRURGIA DE CATARATA, não podemos esquecer as diversas opções de lentes intraoculares existentes no mercado. Assim, é muito importante que o paciente escolha, com atenção, a lente que o agrada.

As monofocais, por exemplo, podem corrigir a visão para longe. Já para quem utiliza um monitor de computador para trabalhar ou exerce alguma outra atividade que exija muito da visão, as mais adequadas são as multifocais, que podem permitir boa visão de perto e de longe. Além disso, as multifocais apodizadas auxiliam as pessoas que conduzem automóveis no período noturno, pois reduzem a visão de glare ou halos de luz, e tem proteção ultravioleta.

As lentes multifocais permitem também a correção de miopia (dificuldade para enxergar de longe) e hipermetropia (dificuldade para enxergar de perto), sendo mais eficientes no segundo caso. Não são indicadas para aqueles que passaram por uma cirurgia refrativa, para portadores de catarata madura, degeneração macular, alguns tipos de retinopatia, retinopatia diabética e doenças corneanas, e para pessoas que já tenham implantado lente monofocal em um dos olhos.

* Muito importante: Apenas seu oftalmologista pode avaliar com precisão seu caso clínico em particular.
Clique aqui para agendar uma consulta ou ligue:
 (11) 4724.7008